Connect with us

Saúde

Tóquio tem segundo dia seguido com recorde de novos casos de covid-19

Sede da Olimpíada, Tóquio registrou 3.177 novos casos de covid-19 nesta quarta-feira (28), segundo as autoridades, o segundo dia seguido com recordes e um crescimento de infecções que coloca pressão sobre os hospitais.

O aumento intensificará as preocupações em relação aos Jogos, que estão sendo realizados sob condições sem precedentes, incluindo a proibição de torcedores na maioria dos locais de competição.

Esse crescimento é também mais um problema para o primeiro-ministro Yoshihide Suga, cuja taxa de aprovação está em seu menor patamar desde que assumiu o poder no último mês de setembro, antes das eleições para a liderança do partido governista e eleições gerais este ano.

Governadores de três prefeituras perto de Tóquio pedirão que o governo declare estados de emergência em suas regiões até quinta-feira, afirmou o ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, que lidera a resposta do Japão à covid-19, a um painel parlamentar.

Falando antes de os últimos números serem anunciados, ele disse que casos devem subir nos próximos dias porque a testagem pode estar atrasada devido aos feriados da última semana.

“Acho que entramos em uma tendência de crescimento agudo dos casos, que era o que eu mais temia”, disse o governador de Kanagawa, prefeitura perto de Tóquio, Yuji Kuroiwa, a repórteres. Kanagawa e as prefeituras próximas de Chiba e Saitama estão vendo os casos saltarem.

“Meu coração dói”

Organizadores da Olimpíada de Tóquio relataram na quarta-feira 16 novos casos de covid-19 relacionados aos Jogos, chegando a um total de 169 desde 1º de julho. Atletas olímpicos, funcionários e a imprensa precisam seguir regras rígidas que incluem testes frequentes.

“Como morador e também como organizador, meu coração dói que os números estejam crescendo”, disse o porta-voz de Tóquio 2020 a uma entrevista coletiva.

Ele afirmou que medidas rígidas estavam em vigor dentro da “bolha olímpica”. Muitos japoneses estão preocupados com a disseminação de infecções de participantes da Olimpíada.

Suga afirmou na terça-feira que as pessoas estavam se locomovendo menos e pediu que elas fiquem em casa o máximo possível e vejam a Olimpíada pela televisão. Afirmou que cancelar os Jogos não era uma opção.

Mas o parlamentar de oposição do Partido Constitucional Democrático do Japão, Jun Azumi, disse que o governo estava sendo otimista demais na sua avaliação da pandemia, o que poderia piorar as coisas no futuro.

“A menos que ele revise sua visão da situação das infecções, quando a Olimpíada terminar, haverá uma séria crise nacional afetando as vidas das pessoas, começando com o colapso do sistema de saúde”, teria dito segundo a emissora pública de televisão NHK.

Muitos japoneses estão cansados das restrições no geral voluntárias e alguns especialistas dizem que a decisão do governo de seguir em frente com a Olimpíada enviou uma mensagem confusa sobre a necessidade de ficar em casa, o que seria um risco maior do que qualquer disseminação direta de participantes olímpicos.

Fonte: Agência Brasil

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Vacinação lenta no Japão

A vacinação contra o novo coronavírus para os idosos com idade acima dos 65 anos começou na segunda-feira (12), mas parece que vai ser mais intensa só depois do feriado de Golden Week.

O governo japonês tem contrato com a empresa Pfizer para importação das doses fabricadas na Europa. Em maio, serão entregues semanalmente 9.188 caixas – cerca de 8,96 milhões de doses, no cálculo de 5 doses por frasco –  e em junho, o contrato é de mais volume.

“O volume de importação em maio e junho foi confirmado com a Pfizer. No entanto, é necessária a aprovação da UE para essa importação. Além disso, para cada transporte aéreo exige-se uma aprovação”, explicou Kono(responsável pelo transporte e armazenamento das vacinas).

O plano é de entregar cerca de 16 mil caixas (15,6 milhões de doses) aos municípios em todo o país nas duas semanas, de 10 a 23 de maio. Até o final de junho todos os 36 milhões de idosos deverão ser inoculados.

Fontes: Tokyo Shimbun, News Digest e SapMed.



Continue Reading

Saúde

Japão recebe novo lote de vacinas

O Japão recebeu seu segundo lote de vacinas contra coronavírus desenvolvida pela farmacêutica Pfizer.

As doses chegaram ao Aeroporto de Narita no domingo (21) da Bélgica.

As doses da vacina, em embalagens de papelão especiais empacotadas com gelo seco, foram levadas para um pavilhão e então transportadas de caminhão para um local de armazenamento fora do aeroporto.

O lote segue a primeira entrega em 12 de fevereiro. Autoridades do governo dizem que a recente chegada é equivalente a mais de 450 mil doses, se o máximo de 6 doses foram extraídas de cada frasco.

Combinado com o primeiro lote, o Japão recebeu cerca de 838 mil doses, ou doses para cerca de 420 mil pessoas.

O governo planeja distribuir até 1,7 milhão de doses a províncias para profissionais da saúde ao longo de duas semanas com início em 1º de março.

Fonte: NHK

Continue Reading

Saúde

Afim de evitar o desperdício, Japão considera criar listas de espera para vacinação

O Japão está considerando introduzir listas de espera para vacinações contra Covid-19 a fim de evitar desperdício, disse no domingo (21) o ministério responsável pelo esforço de inoculação, visto que o país se prepara para expandir o âmbito do programa.

“Deveríamos priorizar o não desperdício de vacinas, ao invés de se voltar para ordem de prioridade” de inoculação quando vacinações programadas são canceladas no último minuto, disse o ministro administrativo e de ordem regulatória Taro Kono em um programa de TV noturno.

Kono indicou que o governo central pedirá aos municípios para administrar as doses e que elaborem sistemas de lista de espera.

Na semana passada, o Japão iniciou sua fase inicial de vacinação para 40 mil profissionais da saúde com a preparação biológica da Pfizer-BioNTech.

Fonte: News and Culture

Continue Reading