Connect with us

Notícias de Jardinagem

Mirtilo agora pode ser cultivado no jardim da sua casa, inclusive em vasos.

Houve uma época em que, para saborear o mirtilo, só mesmo viajando para a Europa ou para a América do Norte, onde o frio típico do clima temperado oferece as condições ideais para o crescimento da espécie. Os pesquisadores, no entanto, deram um jeito de desenvolver cultivares mais resistentes ao calor, que vão muito bem em clima subtropical. Graças a isso, hoje quem mora no Brasil pode encontrar o mirtilo facilmente em tudo quanto é supermercado e – por que não? – até ter um pezinho no jardim de casa.

A frutífera, que muitos preferem chamar de blueberry, como ela é conhecida nos países de língua inglesa, é um arbusto compacto ideal para pequenos espaços. Cresce, inclusive, em vasos e jardineiras. Alguns cultivares podem chegar aos 4 m de altura em sua região de origem, mas segundo o produtor Edilson Giacon, da Ciprest Mudas e Plantas (www. ciprest.com.br), as mudas vendidas por aqui, por serem produzidas a partir de estacas, raramente passam de 1,70 m de altura. “Por conta desse porte compacto, o mirtilo é ótimo para formar renques delimitando o pomar ou outros espaços no jardim. Também fica lindo quando plantado em grupos de três, com as mudas dispostas em forma de triângulo, com 50 cm de espaçamento”, diz o produtor. 

Outra opção é cultivar a espécie em vasos ou em jardineiras. “O recipiente não precisa ser muito alto, pois as raízes da planta não passam dos 40 cm de profundidade, mas uma boa largura é essencial, já que o mirtilo tem a tendência de emitir brotações laterais”, alerta Edilson. Segundo ele, em uma jardineira de 1,20 m de comprimento e 40 cm de largura é possível plantar até quatro pés do arbusto. 

Antes restrito a regiões de clima temperado, o mirtilo agora pode ser cultivado no jardim da sua casa, inclusive em vasos. Por não requerer podas ou adubações frequentes, o mirtilo é considerado uma planta pouco exigente. O sucesso, no entanto, está diretamente ligado à qualidade do solo. “A espécie gosta de substrato bem ácido, e por isso jamais deve ser cultivada em terrenos que receberam calcário ou gesso para a correção do pH”, salienta Edilson Giacon. 

Continue Reading

Notícias de Jardinagem

Por que cuidar do jardim no Inverno?

Não há estação do ano que nos compele mais ao aconchego de um lugar protegido do que o Inverno. Incidência solar menor, períodos frios, ventos cortantes e ambientes secos nos fazem, numa visão mais ampla, refletir e guardar forças para os vindouros meses solares. Pois com os nossos jardins é literalmente a mesma coisa. 

No Inverno o crescimento das plantas diminui consideravelmente, graças a um bem vindo instinto de conservação. As folhas mais velhas são trocadas, os bulbos entram em período de dormência, as flores das espécies angiospermas retraem-se. É um período natural de entressafra que vai preparar a flora para vicejar linda e vigorosa na Primavera. E nós, amantes da jardinagem, podemos e devemos auxiliar as flores, árvores, arbustos e o solo neste período de transição e descanso.

O solo deve ser preparado para receber as sementes, bulbos e demais vetores de reprodução. É necessário revolver a terra para mantê-la arejada e úmida, além de eventuais correções de acidez ou alcalinidade. Eliminar raízes e bulbos de ervas daninhas também faz parte deste ritual de aração. Atenção às regas: como o Inverno alterna períodos de baixa unidade relativa do ar e chuvas esporádicas e intensas, a evapotranspiração natural no Verão diminui consideravelmente, fazendo com que o solo fique encharcado com maior facilidade e possa prejudicar as raízes e bulbos, podendo fazer com que eles apodreçam e façam as plantas morrer. 

A diminuição do metabolismo das plantas faz com que o Inverno também seja a estação das podas. Podas de limpeza, onde galhos secos e folhas mortas são eliminadas, de formação, ideais para árvores em calçadas ou para a topiaria em geral e de condução farão com que as plantas otimizem a distribuição de nutrientes, levando-os onde realmente a planta precisa, proporcionando assim uma revigoração primaveril rápida e intensa. 

A adubação de reforço é recomendada apenas para espécies que demandam muitos micronutrientes. Antes de fazer qualquer reforço de fertilização, cheque o pH do solo; talvez esta atitude seja suficiente para a nutrição efetiva. 

Continue Reading

Notícias de Jardinagem

Mirtilo agora pode ser cultivado no jardim da sua casa, inclusive em vasos.

Houve uma época em que, para saborear o mirtilo, só mesmo viajando para a Europa ou para a América do Norte, onde o frio típico do clima temperado oferece as condições ideais para o crescimento da espécie. Os pesquisadores, no entanto, deram um jeito de desenvolver cultivares mais resistentes ao calor, que vão muito bem em clima subtropical. Graças a isso, hoje quem mora no Brasil pode encontrar o mirtilo facilmente em tudo quanto é supermercado e – por que não? – até ter um pezinho no jardim de casa.

A frutífera, que muitos preferem chamar de blueberry, como ela é conhecida nos países de língua inglesa, é um arbusto compacto ideal para pequenos espaços. Cresce, inclusive, em vasos e jardineiras. Alguns cultivares podem chegar aos 4 m de altura em sua região de origem, mas segundo o produtor Edilson Giacon, da Ciprest Mudas e Plantas (www. ciprest.com.br), as mudas vendidas por aqui, por serem produzidas a partir de estacas, raramente passam de 1,70 m de altura. “Por conta desse porte compacto, o mirtilo é ótimo para formar renques delimitando o pomar ou outros espaços no jardim. Também fica lindo quando plantado em grupos de três, com as mudas dispostas em forma de triângulo, com 50 cm de espaçamento”, diz o produtor. 

Outra opção é cultivar a espécie em vasos ou em jardineiras. “O recipiente não precisa ser muito alto, pois as raízes da planta não passam dos 40 cm de profundidade, mas uma boa largura é essencial, já que o mirtilo tem a tendência de emitir brotações laterais”, alerta Edilson. Segundo ele, em uma jardineira de 1,20 m de comprimento e 40 cm de largura é possível plantar até quatro pés do arbusto. 

Antes restrito a regiões de clima temperado, o mirtilo agora pode ser cultivado no jardim da sua casa, inclusive em vasos. Por não requerer podas ou adubações frequentes, o mirtilo é considerado uma planta pouco exigente. O sucesso, no entanto, está diretamente ligado à qualidade do solo. “A espécie gosta de substrato bem ácido, e por isso jamais deve ser cultivada em terrenos que receberam calcário ou gesso para a correção do pH”, salienta Edilson Giacon. 

Continue Reading

Notícias de Jardinagem

Paisagem pode impulsionar os valores da casa

O aspecto do seu relvado e jardim pode ser a primeira e talvez a impressão mais duradoura que as pessoas têm da sua casa e propriedade. Paisagismo desempenha um papel essencial em melhorar sua beleza e aumentar o valor. 

Felizmente, os proprietários podem transformar suas próprias paisagens em obras de arte a um preço acessível. 

Nos últimos anos, muitas empresas começaram a introduzir mais variedades de rocha ensacada e palha. Uma nova linha de pedra decorativa e pedra de Vigoro oferece aos entusiastas do paisagismo 26 variedades de produtos ensacados em uma ampla variedade de formas, tamanhos e cores. 

Pedras decorativas paisagísticas e coberturas não são apenas uma excelente maneira de embelezar e acentuar canteiros, lagos, calçadas e passarelas, eles também fornecem benefícios naturais para o solo e plantas. Esses benefícios incluem controlar e reduzir a erosão, reter a umidade, controlar ervas daninhas e isolar o solo. 

Aqui estão algumas dicas sobre como escolher e aplicar o mulch: 

• Escolha uma cobertura que seja duradoura e não seja facilmente lavada. 

• Escolha uma cobertura que tenha uma estrutura solta para deixar a água passar rapidamente. 

• Aplique o mulch no final da primavera. Isso ajuda a reduzir a temperatura do solo e economizar água. 

• Aplique coberturas finas de uma a duas polegadas de profundidade. Coberturas grossas ou fofas devem ser colocadas em três a quatro centímetros de profundidade. 

• Aplique uma cobertura uniforme e alise-a com um ancinho ou com as mãos. 

• Molhe bem depois de aplicar o mulch. 

• Puxe a cobertura a alguns centímetros das hastes das plantas e dos troncos das árvores. 

Para controlar ainda mais as ervas daninhas e manter as plantas saudáveis, há uma nova cobertura chamada Vigoro Mulch com Weed Stop. É o primeiro a conter o herbicida pré-emergente, controlando ervas daninhas indesejadas por até quatro meses, ainda permitindo que bulbos, flores estabelecidas, arbustos e árvores prosperem. Esta cobertura é certificada pelo Conselho de Palha e Solo como contendo apenas produtos florestais naturais.

 

Continue Reading