Connect with us

Últimos

Melatonina: entenda como o hormônio combate a insônia e pode ajudar você

A melatonina é um hormônio que regula o nosso ritmo biológico. Ela avisa nosso organismo que já é escuro, a noite chegou e é hora de dormir. Nesse momento, ela torna a digestão mais lenta, diminui a temperatura corporal e a pressão sanguínea. Ou seja, coloca nosso corpo em modo stand-by. O problema é que algumas pessoas têm sua produção diminuída, como os idosos, deficientes mentais, deficientes visuais ou mesmo as pessoas que dormem muito melhor de dia do que de noite.

A neurologista Dalva Poyares, do Instituto do Sono, explica que a melatonina sintética é indicada para esses casos ou quando entramos em outro fuso horário e precisamos regular o horário de sono. “Ela ajuda a iniciar o sono, mas não a mantê-lo. Por isso, seu efeito é limitado”, diz.

Ela conta que a melatonina sintética não é um medicamento, mas sim um suplemento, e que existem medicamentos mais eficientes que atuam no sistema de liberação de melatonina do nosso organismo. Mas esses ainda não são vendidos no Brasil.

Acompanhamento médico
Mesmo não sendo um medicamento, é preciso ter uma receita para mandar manipular o composto ou até mesmo importar o suplemento pronto. “Isso é importante também porque a dose faz toda a diferença na eficácia da melatonina sintética”, alerta Dalva.

A composição receitada pelos médicos vai de 0,3 a 5 mg e o histórico do paciente vai determinar a quantidade. O bom é que nessas dosagens ela é bastante segura. Os estudos mostraram que os efeitos colaterais são raros e leves.

A melatonina atua em diversos processos fisiológicos do nosso organismo. O hormônio é um grande auxiliar do sistema imune, operando sobre os linfócitos e citocinas. Apresenta também atividade anti-inflamatória, pois inibe as prostaglandinas e regula a enzima COX-2, e atividade antioxidante, controlando agentes pró-oxidantes que participam da produção de óxido nítrico e das lipoxigenases.
 

Fonte: Glamour 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Call Center de Nagoia funciona 24 horas para tirar dúvidas sobre Coronavírus e Influenza

Devido à chegada dos dias mais frios que são mais favoráveis para a influenza e para o coronavírus, a cidade de Nagoia (Aichi) ampliou o horário de atendimento do call center. Assim, os residentes podem sanar dúvidas 24 horas por dia.

O Centro de Aconselhamento e Consulta (受診・相談センター, lê-se Jushin・Soudan Center), está atendendo aos cidadãos que tenham febre e queiram uma indicação de onde se consultar, por não ter um médico de família.

O número do telefone é 052-249-3703, em japonês.

Fonte: Nagoya TV

Continue Reading

Entretenimento

Japão, o país preferido para visitar após a pandemia

Japão, o país preferido para visitar após a pandemia

Depois de vários anos de popularidade crescente como um dos destinos de viagens internacionais, as restrições desencadeadas pelo coronavírus sobre a entrada não essencial ao país interromperam o turismo receptivo. Mas o Japão foi eleito o país preferido para visitar após a pandemia.

O Banco de Desenvolvimento do Japão e a Japan Travel Bureau Foundation divulgaram os resultados de uma pesquisa recente sobre os planos pós-pandemia de viajantes em potencial, e o Japão está no topo de suas listas de itens pendentes.

A pesquisa on-line coletou cerca de 6.200 respostas de pessoas em 12 países, incluindo EUA, China, França e Coréia. 82% disseram que planejam viajar para o exterior assim que a pandemia acabar e, quando questionados sobre para onde querem ir, o Japão foi a melhor resposta, escolhida por 46% dos entrevistados.

Fonte: soranews24.com

Continue Reading

Destaques

Johnson & Johnson interrompe desenvolvimento de vacina

Johnson & Johnson interrompe desenvolvimento de vacina

Na manhã de terça-feira (13), horário japonês, a Johnson & Johnson informou que interrompeu temporariamente o desenvolvimento de vacina contra coronavírus. A empresa já havia entrado no estágio final e muitos especialistas tinham expectativa na pesquisa.

A empresa explica que o motivo foi “o surgimento de doenças (e sintomas) inesperadas sem explicação entre os participantes dos testes”. Devido ao imprevisto, todos os testes com vacinas foram encerrados.

No fim de setembro, a Johnson & Johnson iniciou os testes finais em diversos países e pretendia examinar até 60 mil pacientes. Atualmente, o sistema online de participação foi encerrado e os dados estão sendo investigados por questões de segurança. A empresa não cedeu detalhes sobre as “doenças sem explicações”.

Fonte: NHK

Continue Reading