Connect with us

Saúde

Cancer de colo

O câncer de cólon ocorre no intestino grosso ou no intestino grosso e é um tipo muito comum de câncer, perdendo apenas para o câncer de pulmão na ocorrência. O risco de câncer de cólon é maior em certos grupos e etnias, assim como em pessoas que vivem em países industrializados ocidentais. O lado positivo é que o câncer de cólon também tem uma taxa muito alta de cura e sobrevivência. 

O câncer de cólon também é conhecido como câncer colo-retal. O intestino grosso tem duas seções: a porção superior é o cólon e a porção inferior é o ânus ou o reto. O câncer no intestino grosso pode se espalhar por ambas as regiões, o que lhe confere o nome de câncer colo-retal. O cólon absorve água e nutrientes durante a digestão dos alimentos. O reto, por outro lado, serve para expulsar os resíduos do corpo. Existem quatro partes no cólon, e o câncer pode começar a se desenvolver em qualquer uma dessas partes. 

O crescimento do câncer no cólon geralmente começa como um pólipo. Um pólipo é um pequeno crescimento de tecido. Este pólipo crescerá no cólon e, se não for tratado, pode evoluir para câncer ao longo de um período de tempo. Um tipo específico de pólipo, chamado adenomacan, é a semente primária do câncer de cólon. Em média, leva de 5 a 10 anos para um pólipo atingir um diâmetro de cerca de 0,5 polegada. Isso leva mais 5-10 anos para se transformar em câncer. 

Embora 20 anos pareçam suficientes para detectar e tratar o desenvolvimento do câncer, é difícil discernir qualquer crescimento por vários anos. Felizmente, existem muitas técnicas de diagnóstico disponíveis para detectar com sucesso qualquer crescimento ou pólipos cancerígenos. Algumas técnicas comuns usadas no diagnóstico e tratamento do câncer de cólon são enemas de bário, sigmoidoscopia, colonoscopia e biópsia. Além disso, os pacientes podem ser rastreados para detectar qualquer sangue nas fezes ou deficiência de ferro inexplicável para descobrir se há algum pólipo ou câncer em desenvolvimento. 

O câncer de cólon é uma doença generalizada, e muitas pesquisas estão em andamento para aumentar as taxas de sobrevivência e ajudar no diagnóstico precoce. Há também muitas fundações que ajudam pacientes com câncer de cólon e fornecem informações para as pessoas. 

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alimentação

Festival de comida vegetariana

Vamos ser sinceros, as opções de menu no Japão podem ser limitadas para vegetarianos. Portanto, um Vegefood Festival é sem dúvida algo bom para muitos. Além de aumentar a conscientização sobre questões ambientais, o festival visa promover uma vida saudável, atraindo quase 50.000 pessoas no ano passado, com a participação de mais de 100 fornecedores. O evento acontece das 10h às 18h (17h no domingo).

Datas do evento: 16 e 17 de Novembro de 2019 em Tokyo.

Confira na íntegra: http://tokyo-vegefest.com/

Continue Reading

Saúde

Japão endurece leis antifumo

Nova lei veta o fumo em locais fechados e públicos, inclusive em órgãos governamentais. O objetivo é prevenir a disseminação dos efeitos do fumo passivo.

A lei revisada de promoção da saúde veta o fumo em escolas, hospitais e órgãos dos governos locais e central. Porém, a lei permite que esses estabelecimentos designem áreas a céu aberto para fumantes em seus arredores.

A partir de abril do ano que vem também será proibido fumar em restaurantes e em empresas.

Continue Reading

Ciência

Japão permite estudos híbridos entre humanos e animais.

A autorização concedida pelo Japão é alvo de críticas. Especialistas dizem que a pesquisa pode ter consequências inesperadas.

O Japão aprovou este experimento de embriões híbridos de humanos e animais para a criação de órgãos, se tornando assim o primeiro país a consentir o nascimento de híbridos.

Especialistas do Ministério da Ciência do Japão aprovaram a proposta de um experimento nesta direção apresentada pelo pesquisador Hiromitsu Nakauchi, da Universidade de Tóquio.

Nakauchi pretende cultivar células-tronco humanas em embriões de camundongos, ratos e porcos e depois transplantar esse embrião em outro animal. Com a técnica, o pesquisador espera eventualmente desenvolver órgãos humanos completos que podem ser usados em transplantes.

Pesquisas envolvendo o cultivo de células humanas em embriões de animais têm sido realizadas em vários países, como os Estados Unidos. No entanto, nenhum desses embriões chegou a se desenvolver até o nascimento.

A autorização concedida pelo Japão é alvo de críticas. Especialistas em bioética dizem que a pesquisa pode ter consequências inesperadas se algumas células humanas forem transferidas para o cérebro de um animal.

Em 2017, o pesquisador conseguiu curar um rato diabético ao desenvolver um pâncreas saudável em um embrião de rato e depois transplantá-lo para o rato doente.

Camundongos, ratos e porcos não são os melhores hospedeiros para o desenvolvimento de órgãos humanos devido à grande distância genética entre as espécies.

O geneticista Nakauchi, porém, espera que sua pesquisa contribua para que a ciência entenda melhor essa questão, além de determinar o que limita o desenvolvimento de células humanas em animais.

O sinal verde ao projeto já foi dado. Mas provavelmente só em agosto um grupo de especialistas do Ministério da Ciência do Japão deve decidir quais experimentos em detalhes serão aprovados.


Continue Reading

Copyright © 2019 Japão Digital