Connect with us

Infantil

A Importância do Sono do Bebê

Todas as criaturas vivas precisam dormir. Dormir dá às pessoas e a todas as criaturas vivas o tempo para o corpo se recuperar e se regenerar. O leão precisa de 16 a 18 horas de sono, enquanto primatas, de dez a doze horas de sono. Os humanos precisam em média de seis a oito horas de sono para rejuvenescer. Bebês humanos precisam de um total de oito horas de sono e cochilos entre eles. 

O corpo usa o sono como uma forma de regenerar as células e refrescar o cérebro e ajuda no desenvolvimento de nosso corpo, mente e saúde. Durante o sono, o corpo humano pode regenerar folículos pilosos, unhas das mãos, unhas dos pés e até mesmo o revestimento externo da pele. Isso acontece por causa do piloto automático que é construído em nossos corpos. As pessoas tendem a pensar que o corpo só precisa recarregar a energia gasta no dia de trabalho, mas na verdade o corpo trabalha o ciclo de regeneração muito mais rápido quando o cérebro não controla muita ação. 

Os bebês, portanto, precisam de tempo para dormir para desenvolver músculos, membros e estrutura esquelética. Para ter uma boa noite de sono para o seu bebê, é importante que seu bebê tenha uma cama confortável e convidativa. O segredo para uma boa cama é aquele que parece certo. Camas que são grandes podem fazer o seu um pouco se sentir inseguro. A cama do seu bebê deve ser aconchegante e oferecer segurança para eles terem uma boa noite de sono. Selecionando a cama adequada também deve ser uma preocupação. A roupa de cama deve ser fácil de tocar e sentir-se confortável. Cama que é rígida ou até mesmo fofo diminui o nível de conforto do bebê e, portanto, reduz o seu tempo de sono. Queríamos que nossos bebês aproveitassem suas camas e considerassem um lugar de segurança. 

Tente fazer com que a experiência de sono do seu bebê seja agradável. Cama deve ser convidativa para os olhos. Há tantos padrões maravilhosos e tecidos no mercado hoje que escolher a cama certa não deve ser difícil. Lembre-se de que seu bebê precisa de descanso suficiente para estimular seu crescimento e desenvolvimento e, quando isso for alcançado, seu bebê poderá atingir todo o seu potencial.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Infantil

Confira alguns lugares para passear com seu filho

Continue Reading

Infantil

Licença paternidade no Japão é direito pouco aproveitado

Segundo notícia do Kyodo News, o governo decidiu aumentar o subsídio para empresas que oferecerem licença paternidade no Japão.

As empresas devem facilitar o benefício aos homens e encorajar chefes a serem mais compreensivos.

Meta licença paternidade no Japão

Em 2010, apenas 1.38% dos homens tirou a licença. Em 2017 foram 5.4%, mesmo com a campanha de incentivo publicitária de 2 bilhões de ienes gastos pelo governo japonês. A meta é que a porcentagem chegue a 13% até 2020.

Subsídios

Pequenas e médias empresas recebem entre 570.000 a 720.000 ienes para a primeira licença paternidade de um funcionário. Enquanto isso, grandes empresas recebem entre 285.000 a 360.000 ienes.

O ministério do trabalho planeja adicionar mais 100.000 ienes a esse valor para cada funcionário do sexo masculino em pequenas e médias empresas para aumentar a iniciativa. Enquanto as empresas de grande porte receberão metade desse valor.

As medidas estão sendo tomadas desde que o primeiro ministro Shinzo Abe implementou um incentivo a entrada de mulheres no mercado de trabalho e mais suporte aos homens que saírem de licença.

Resistência

A cultura do trabalho ainda é forte e existe resistência por parte de contratantes e funcionários. É uma questão a ser trabalhada.

Homens não se sentem confortáveis em sair de licença e não existe uma rede de apoio, por isso, os incentivos do governo são fundamentais.

Apesar de ser um direito, a iniciativa ainda não e bem vista entre colegas e chefes. O papel do homem na sociedade japonesa ainda é bem definido como provedor e não alguém que fique em casa cuidando de um filho.

A opinião de muitos é que a licença seja uma desculpa para os homens descansarem em casa. A lei versus realidade ainda causa um empecilho.

Realidade atual

Segundo artigo do Japan Times, 70% dos homens não ajudam com tarefas domésticas ou participam da criação dos filhos atualmente.

Ainda assim a sociedade está em processo de mudança. 80% dos estudantes de graduação do sexo masculino gostariam de tirar a licença paternidade quando tiverem filhos no futuro.

Enquanto 90% das mulheres afirmaram desejar ajuda de seus futuros parceiros nesse sentido.

O assunto gera atenção da mídia japonesa de forma positiva nos últimos anos. Hirozaku Matsuno, ex-ministro da educação, declarou que o mundo corporativo e a sociedade deveriam prestar mais atenção a importância do papel do homem na criação dos filhos.

O ginecologista obstreta Song Mihyon relatou a importância da conexão entre homens e mulheres para prevenir depressão pós-parto. Afinal, a maior causa de óbito de mães de primeira viagem é o suicídio, segundo o Japan Times.

Direitos

A licença paternidade é um direito e pode cobrir até 12 meses (até a criança completar 1 ano), segundo legislação japonesa. No entanto, a média real fica entre sete dias a três meses. A exemplos de relatos.

Para ter direito, o homem deve ter trabalhado na mesma empresa por pelo menos um ano. Durante a licença, o governo paga 2/3 do salário pelos primeiros seis meses e metade nos próximos seis meses.

Continue Reading

Infantil

Brinquedos Educativos auxiliam no desenvolvimento da Criança

Quando as crianças de hoje podem escolher, elas preferem brinquedos eletrônicos e tecnológicos da moda. Normalmente, estes produtos, praticamente brincam sozinhos, a criança vira intermediador ou assistente. Do contrário, os brinquedos educativos são mais simples, estimulam a criatividade, o raciocínio e divertem ao mesmo tempo que educam, propondo desafios.

Brinquedos educativos são consideradas poderosas ferramentas para o desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças. Mais baratos que os brinquedos modernos, os educativos auxiliam no desenvolvimento da criança a reconhecer cores, números (matemática), formas, letras (linguagem). Também ajudam na percepção de organização e estimulam o raciocínio lógico. Sem o apelo tecnológico, aguçam a criatividade e a curiosidade. Outros benefícios: noções de estratégia, vitória, derrota e ensinam à criança princípios de respeito.

Infelizmente nem sempre pode-se encontrar brinquedos educativos nos shoppings centers. São cubos e blocos coloridos, jogos de estratégia, fantoches, caleidoscópios, e muito “faz de conta” como casinhasfamílias de pano e madeira, pinos e outros itens de encaixe.

Os adultos podem e devem brincar com as crianças sempre que possível, pois isso estimula a relação afetiva. Mas nada de invadir o espaço dos pequenos. O tempo em que a criança fica sozinha serve para exercitar a imaginação do faz de conta.

Continue Reading

Copyright © 2019 Japão Digital